Inês é morta! A tragédia de Inês Pires de Castro entre a narrativa literária e a História

Autor: 
Rodrigo Medina Zagni
Ano: 
2008
Área do Conhecimento: 
História
Resumo / Abstract: 

Apresentamos esse breve estudo sobre as representações da morte de Inês Pires de Castro na crônica de Rui de Pina (c.1440 – c.1522), nas “Trovas que Garcia de Resende fez à morte de Dona Inês de Castro, que El-Rei Dom Afonso, o Quatro de Portugal, matou em Coimbra, por o Príncipe Dom Pedro, seu filho, a ter como mulher e pólo bem que lhe queria nam queria casar, endereçadas às damas”, de Garcia de Resende (1470 – 1536), e finalmente do canto III da obra “Os Lusíadas”, de Luís Vaz de Camões (c.1525? – 1580), estabelecendo relações entre as narrativas literárias elencadas e a narrativa histórica, por meio do cruzamento e análise das informações contidas nas obras. Originalmente publicado em "Fênix". Revista de História e Estudos Culturais. V.5, ano V, n.4, jul./ago./set. de 2008.

Para acessar o texto clique aqui