Materialismo e moral em Denis Diderot

Autor: 
Paulo Jonas Piva
Ano: 
1999
Resumo / Abstract: 

Valendo-se de um antimétodo que faz dos pensamentos rameiras e, por conseguinte, da filosofia um processo antidogmático de elaboração e de experimentação de hipóteses, o filósofo francês Denis Diderot (1713-1784) conjecturou uma metafísicamaterialista e ateísta sobre a qual fundamentou uma moral baseada na justiça e na felicidade. Tendo em vista que o imoralismo cínico é um dos corolários possíveis do materialismo ateu - como nos mostra o ateísmo do Marquês de Sade (1740-1814), o exemplo mais cabal -, examinaremos a maneira como Diderot articulou a sua proposta de moral laica, em que ela consiste e, sobretudo, se ela é eficaz.

 


 

Área do Conhecimento: 
Filosofia