intolerância

III Seminário Interno - Questões em torno da linguagem politicamente correta

III SEMINÁRIO INTERNO

QUESTÕES EM TORNO DA LINGUAGEM POLITICAMENTE CORRETA

PROFESSOR SIRIO POSSENTI

22/03/2013 - 15H00

 

 

CASA DE CULTURA JAPONESA

Seminário Interno - Intolerância e Discurso Político: Usos e Abusos (25 de maio de 2012)

data: 
sex, 25/05/2012 (O dia inteiro)

Enlace Libidinal e Tolerância

Autor: 
Mara Selaibe
Ano: 
2008
Área do Conhecimento: 
Psicologia
Resumo / Abstract: 

Neste texto o binômio intolerância/tolerância é abordado a partir de conceitos freudianos: o narcisismo, a pulsão de morte e o amor ao objeto focado no enlace libidinal, especialmente na identificação. A economia libidinal também é considerada à luz de trechos de entrevistas com participantes de um trabalho de inclusão social – o que contribui para algumas reflexões sobre políticas de tolerância.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Intolerância e relações humanas

Autor: 
Mara Selaibe
Ano: 
2009
Área do Conhecimento: 
Psicologia
Resumo / Abstract: 

Neste texto o binômio intolerância/ tolerância é abordado pela via da psicanálise. A autora nomeia as forças psíquicas que habitam a todos nós e a partir do entendimento da natureza e da dinâmica dessas forças – denominadas pulsões (Trieb) – são apresentadas as raízes da intolerância. Também é apresentada e discutida a tensão existente entre a natureza humana pulsional (que busca satisfação imediata) e o processo civilizatório (regulador e mediador dessa busca).

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Intolerância precoce: a fome de zero a seis

Autor: 
Mara Selaibe
Ano: 
2009
Área do Conhecimento: 
Psicologia
Resumo / Abstract: 

Em um relatório de 1951, especialistas em saúde mental da Organização Mundial de Saúde reconheceram os cuidados com a infância e com a adolescência como fundamentais na constituição sadia da vida psíquica do adulto. Tentaram chamar a atenção de médicos, juristas e políticos para a necessidade de cada sociedade garantir aos pais a possibilidade de atender seus bebês e crianças gozando de condições para tal. Mais do que enumerar as exigências materiais a favor do bem-estar físico, esse relatório é notável por ter sublinhado a importância em se promover a saúde mental já a partir da gestação. Passados 58 anos desde essa declaração oficial da OMS, não há no Brasil, nem sequer em São Paulo, programas governamentais em número e qualidade suficientes voltados para a atenção primária à saúde psíquica. Essa tarefa permanece, prioritariamente, a cargo de cada família a depender de sua estrutura interna e suas posses.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Raízes da Intolerância

Autor: 
Mara Selaibe
Ano: 
2006
Área do Conhecimento: 
Psicologia
Resumo / Abstract: 

Freud, em textos teóricos e metapsicológicos - clássicos da psicanálise - escreveu as bases da constituição do psiquismo e a partir delas podemos dissertar a respeito das raízes irracionais da intolerância. O árduo estabelecimento da discriminação entre eu e não-eu implica um longo trabalho para ultrapassar, sempre apenas em certo grau e com considerável esforço ininterrupto, o tipo de natureza paranóica de nosso narcisismo básico e fundante a fim de complexizar em direção ao reconhecimento e a aceitação – e inclusive a admiração – por aquilo que nos é estranho, que nos é outro ou apenas díspar. Tornamo-nos únicos e humanos pela via dupla da identificação e da diferenciação/separação. Tal paradoxo permanece sempre e recrudesce a cada situação de perseguição, de impedimento da afirmação da diversidade, de ataque físico e psíquico à alteridade visando imobilizá-la e neutralizá-la. A violência contra um outro humano se impõe totalitária e faz valer a partir dela a homogeneização, o extermínio da diferença. Os psicanalistas, trabalhando com pessoas, grupos e instituições – e se utilizando de método específico – têm a chance de acessar tais manifestações inclusive e especialmente em micro movimentos intrapsíquicos e intersubjetivos.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Divulgar conteúdo