Livros

Glauber Rocha
Rodrigo Montoya (coordinador)
Rodrigo Montoya y Luis Enrique Lopes (org).
Rodrigo Montoya, Maria José Silveira, Felipe José Lindoso
Rodrigo Montoya
Rodrigo Montoya
Rodrigo Montoya
Rodrigo Montoya
Rodrigo Montoya | Centro de Investigaciones Sociales

A publicação da coletânea Encontros com a História percursos históricos e historiográficos de São Paulo é oportuna ao trazer à baila tanto algumas das diferentes e contraditórias facetas de São Paulo, como a interrogação a respeito das concepções de identidade que forjaram sua imagem desde o século XIX. Dispostos como recortes da realidade social e cultural paulista, os artigos aqui reunidos sugerem não um quadro fragmentário desse espaço e desse tempo, mas um mosaico múltiplo e articulado de sua história.

Orgs: Zilda Márcia Gricoli Iokoi; Antonio Celso Ferreira; Tania Regina de Luca

Igreja e Camponeses é um livro dedicado a desvendar os movimentos sociais no campo, especialmente os mediados pela Teologia da Libertação. Dedica-se à análise da relação entre a religiosidade e apolítica. Realça os complicados caminhos da luta pela terra no Brasil e no Peru, os conflitos entre o latifúndio, a guerrilha, a ação libertária das pastorais da terra e o domínio do narcotráfico no controle da Amazônia.

De forma apaixonante, pode-se percorrer os intrincados caminhos que nos levam do Rio Grande do Sul ao Acre, fazendo a caminhada de expulsos ou excluídos da terra no Brasil, e de Puno a Cajamarca, no Peru, passando pelo Vale Sagrado de los Inca, cuja relação com a terra permanece integralizada no culto Pachamama. A aventura desses milhares de homens, mulheres e crianças comoverão o leitor, que poderá compreender melhor as vicissitudes do devir na América Latina.

Zilda Márcia Grícoli Iokoi

 

É preciso destacar que os assentamentos rurais não constituem por si só um processo de reforma agrária. Entretanto, é fundamental perceber que em muitos lugares ele já significa ua nova configuração territorial inclusiva. (...) os depoismentos dos assentados permitirão ao leitor verificar a variedade de situações existentes em São Paulo, de modo a alertar os interessados da necessidade de diversificar as demandas por terras ou dispensá-las em diferentes casos. Iso significa que, desde 1988, muito já se obteve no sentido do redesenho fundiário no país. Isto se deve às lutas pela terra, mas também à fixação de normas para que sejam cumpridos os requisitos necessários de atendimento à função social da propriedade.

Zilda Márcia Grícoli Iokoi

Orgs: Zilda Márcia Grícoli Iokoi; Márcia Regina de Oliveira Andrade; Simone Rezende; Suzana Ribeiro

 

Quando refletimos sobre a história, as questões que nos movem estão definidas e postas em nosso tempo. É com o propósito de compreendê-las ou enunciar algumas hipóteses para solucioná-las que recuamos ao passado para encontrar suas raízes. Esse exercício é fundamental para que possamos refletir sobre os processos que se desenrolaram em torno delas, levando-nos a conhecer e reconhecer caminhos e visões diferntes dos nossos, mas que nos permitem entender as razões que nos levaram a pensar desta ou daquela forma. Relativizamos, assim as nossas certezas e passamos a optar entre as múltiplas possibilidades que se apresentam no enfrentamento do problema a ser resolvido. Deste modo, os processos sociais ganham movimento e perdem a fixidez que lhe és convencionalmente atribuída. Se todos os dias aprendemos uns com outros, se construímos caminhos, selecionando direções a seguir, e se, a cada nova encruzilhada, temos de ptar por uma direção, as sociedades humanas devem ser estudadas segundo esses impasses e opções, em que os vários sentidos, desejos e possibilidades representam escolhas definidas nos conflitos cotidianos. 

 

(Zilda Márcia Grícoli Iokoi)

Zilda Márcia Grícoli Iokoi, Katsue Hamada e Zenun e Valéria Maria Alves Adissi

 

Este livro analisa a mobilização dos imigrantes espanhóis radicados no Estado de São Paulo diante da Guerra Civil Espanhola e de seus desdobramentos na Espanha dos anos 40. Procura compreender as formas de engajamento e de defesa em prol de ambos os lados conflitantes na Espanha: republicanos e nacionalistas. Fundamentada em fontes inéditas produzidas pelas sociedades espanholas e pelo DEOPS/SP, a autora demonstra que a Guerra Civil Espanhola e a consequente ditadura franquista geraram atitudes de solidariedade e despertaram acaloradas discurssões de caráter político, reproduzindo - entre uma parcela da comunidade hispánica - a tensão manifestada em território espanhol. Aborda temas como a repressão policial aos cidadãos que se mobilizaram em defesa da República da Espanha e aqueles que, durante a Segunda Guerra Mundial, aderiram à Falange Espanhola.

Clique aqui e acesse o livro em pfd

Ismara Izepe de Souza

 

Quando refletimos sobre a história, as questões que nos movem estão definidas e postas em nosso tempo. É com opropósito de compreendê-las ou enunciar algumas hipóteses para solucioná-las que recuamos ao passado para encontrar suas raízes. Esse exercício é fundamental para que possamos refletir sobre os processos que se desenrolaram em torno delas, levando-nos a conhecer e reconhecer caminhos e visões diferntes dos nossos, mas que nos permitem entender as razões que nos levaram a pensar desta ou daquela forma. Relativizamos, assim as nossas certezas e passamos a optar entre as múltiplas possibilidades que se apresentam no enfrentamento do problema a serresolvido. Deste modo, os processos sociais ganham movimento e perdem a fixidez que lhe és convencionalmente atribuída. Se todos os dias aprendemos uns com outros, se construímos caminhos, selecionando direções a seguir,e se, a cada nova encruzilhada, temos de ptar por uma direção, as sociedades humanas devem ser estudadas segundo esses impasses e opções, em que os vários sentidos, desejos e possibilidades representam escolhas definidas nos conflitos cotidianos.
(Zilda Márcia Grícoli Iokoi)

 

Julio Maria Nunes Maurício Cardoso Mônica Markunas

Imagem

 

O Departamento de História tem o prazer de apresentar o segundo volume da Série Iniciação, com o trabalho Bibliografia comentada - Industrialização, Urbanização e Migrações - São Paulo - séculos XIX e XX, resultante do processo de Iniciação Cientifica de cinco alunos e seis pesquisadores auxiliares, com apoio do PIBIC/USP?CNPq e da COSEAS/USP, sob orientação da Profa. Dra. Zilda Márcia Gricoli Iokoi, como parte de um vasto projeto de pesquisa, que teve seu ponto de partida nas atividades desenvolvidas junto aos professores da rede pública de ensino, nos convênios SEE/USP.
(Profa. Dra. Raquel Glezer - Chefe do Departamento de História)

Adriana Negretti e outros

Imagem

 

O livro de contos Minha História Minha Cidade constituiu-se como resultado da inte-gração dos Cida-dãos de Piracicaba no processo comemorativo do Centenário da Morte de Prudente de Moraes, o primeiro presidente civil da República.
Estimulado pelos professores da rede pública de Piracicaba e, liderado pela Divisão de Atendimento à Comunidade da ESALQ, os autores - população adulta, e o jovens do Ensino Fundamental e Médio - aceitaram o desafio de refletir sobre os valores e as sensibilidades que lhe dão o sentido de pertecerem ao lugar e dele tirar suas rememorações e perpectivas do devir.

Solange Calabresi do Couto Souza * Sonia Maria Mendes Fiore * Teresa Cristina Teles * Zilda Márcia Grícoli Iokoi (Organizadores)

Imagem

Este livro é resultado de uma compilação de artigos que buscam, à luz da experiência passada, compreender a dinâmica e os significados do movimentos sociais em nossa atualidade. São estudos que se articulam na perpectiva da análise sociológica e histórica, enfocando os principais movimentos que buscam intervenções na ordem social estabelecida, encontrando espaços de luta na América Latina de hoje (Rogério Ferrer Koff).

Júlio Quevedo e Zilda Márcia Grícoli Iokoi (Organizadores)

Anais do XX Simpósio da Associação Nacional de História, realizado em Florianópolis (SC) em julho de 1999.

ANPUH
Zilda Márcia Gricoli Iokoi