Campos Temáticos

Campo Temático do Simpósio

  • A proposta é que não pensemos a pessoa com deficiência apenas como a única protagonista de sua história, mas que consideremos o fato de que ela, como todos os outros, estão expostos a pressões sociais, políticas, culturais e econômicas. Na atual conjuntura das sociedades em rede, como a pessoa com deficiência se situa no cruzamento de seu contexto local e a realidade global? Como lida com os sistemas e as estruturas? Como ela molda e é moldado pelo o seu entorno? Qual é o peso dos movimentos sociais, das políticas de identidade e memória e das instituições nesse processo? Quais outros fatores podem ser avaliados nessa complexa interface?
  • Questões como a pobreza, o racismo, o sexismo, a homofobia, a xenofobia, a persistência da visão medicalizante e caritativa do universo da deficiência constrói a realidade que se coloca para a pessoa com deficiência? Esses fatores poderiam, também, abrir possibilidades no tocante à luta pelos direitos?
  • Como as diversas áreas do conhecimento têm se relacionado com a problemática da deficiência? Quais são os pontos fracos e fortes dessa interação? Ela tem ocorrido, de fato, no Brasil?
  • Como têm evoluído as políticas públicas sobre a deficiência? Qual o papel dessas ações numa perspectiva diacrônica?
  • Corpo e deficiência
  • Deficiência, cidadania e direitos num mundo em transformação.
  • A Convenção Sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência em perspectiva
  • Mulher, feminismo e deficiência.
  • O papel das tecnologias assistivas. Quais as possibilidades e limites?
  • Reabilitação e comunidade.
  • Práticas inovadoras e experiências recentes no trato da questão da deficiência: trabalho, educação, cultura, habitação, transporte etc.
  • Comunicação e linguagem
  • Cultura e representações da deficiência
  • Disability Studies no Brasil
  • Os Modelos individual/médico, social e biopsicosocial: abordagens ainda válidas ou superadas?
  • Educação e deficiência
  • Deficiência e direito à vida
  • O Movimento pelos direitos no Brasil: passado, presente e futuro do ativismo
  • Sexualidade e deficiência