Os haitianos em São Paulo. Bibliografia

Bibliografia

 

ACNUR. Manual de Procedimentos e Critérios para Determinar a Condição de Refugiado. ACNUR Brasil, 2004, p. 19 (disponível em http://www.acnur.org/t3/fileadmin/scripts/doc.php?file=biblioteca/pdf/3391

AGÊNCIA BRASIL. Concessão de vistos para haitianos no Brasil só atendeu 30% da

cota. (1 mar. 2012). Disponível em:

<http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2012/03/01/interna_brasil,291523/concessao-de-vistos-para-haitianos-no-brasil-so-atendeu-30-da-cota.shtml>. Acesso

em: 9 mar. 2014

AGÊNCIA ESTADO. Nova lei de imigração focada em direitos. Portal O Estrangeiro, 17 mai. 2012. Disponível em: <http://oestrangeiro.org/2012/04/30/nova-lei-de-imigracaofocada-em-direitos/>. Acesso em: 28 fev. 2014.

ALMEIDA, Paulo Sérgio de. Conselho Nacional de Imigração (CNIg): Políticas de Imigração e Proteção ao Trabalhador Migrante ou Refugiado. In: REFÚGIO, migrações e cidadania. Caderno de Debates 4, Brasília: ACNUR; IMDH, 2009.

BARATA, Iamê; CAROLINA, Ruana. Haitianos entre refúgio e imigração. Portal O

Estrangeiro, 19 abr. 2012. Disponível em: <http://oestrangeiro.org/2012/04/19/refugioe-eimigracao-haitiana/>. Acesso em: 28 fev. 2014.

BARRETO, Luiz Paulo Teles. Discurso da delegação brasileira no Diálogo de alto Nível das Nações Unidas sobre Migração e Desenvolvimento. In: REFÚGIO, migrações e cidadania. Caderno de Debates 2, Brasília: ACNUR; IMDH, 2007. p. 29-33.

BIDEGAIN, Gabriel. A donde va el àrea Metropolitana de Puerto Prínce, depués del SISMO: entre el suenõ y la realidad. Anais IV Congreso da Asociación Latinoamericana de Población-ALAP. Havana, 2010.

CÂMARA, Irene Pessôa de Lima. Em Nome da Democracia: a OEA e a crise haitiana – 1991-1994. Brasília: Instituto Rio Branco: Fundação Alexandre de Gusmão: Centro de Estudos Estratégicos, 1998.

CARPENTIER, Alejo. O reino deste mundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.

COSTA, Pe. Gelmiro Costa. Memória da chegada de imigrantes haitianos a Manaus, 2010-2014: presença da Pastoral do Migrante. Cadernos de Migração-8. São Paulo: CEM, 2016

COTINGUIBA, Geraldo Castro. Imigração Haitiana para o Brasil – a relação entre trabalho e processos migratórios. Porto Velho, 2014. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Rondônia.

DEPESTRE, René. Bonjour et adieu à la négritude. Paris: Robert Laffont, 1980.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Fontes históricas para o estudo da imigração. Rio de Janeiro: CPDOC, 2000.

FIGUEIREDO, Eurídice. O Haiti: história, literatura e cultura. in. Revista Brasileira do Caribe, Goiânia, Vol.VI, nº12. Jan-Jun 2006, p. 371-395

GALEANO, Eduardo. Os pecados do Haiti. 2010. Disponível em: http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/Os-pecados-do-Haiti/6/15273 acessado em jan de 2015

GORENDER, Jacob. O épico e o trágico na história do Haiti. Estudos Avançados. n 18 (50), p. 295-302, 2004

GRONDIN, Marcelo. Haiti: cultura, poder e desenvolvimento. 1ª. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985

HANDERSON, Joseph. Diásporas. As dinâmicas da mobilidade haitiana no Brasil, no Surinami e na Guiana Francesa. Rio de Janeiro, 2015. Tese (Doutorado) – Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

__________. Diáspora. Sentidos sociais e mobilidades haitianas. In: Diásporas. Revista Horizontes Antropológicos. UFRGS, Porto Alegre, n°43. Jan-jun 2015, p. 51-78.

__________. Vodu no Haiti – Candomblé no Brasil: Identidades culturais e sistemas religiosos como concepções de mundo Afro-Latino-Americano. Pelotas, 2010. Tese (Mestrado) – Universidade Federal de Pelotas

 HURBON, Laënnec. O Deus da resistência negra: o vodu haitiano. São Paulo: Paulinas, 1987.

Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH), Estatísticas sobre Refugiados, dados emitidos pelo CONARE, em www.migrante.org.br

JAMES, C. L. R. Os jacobinos negros. Toussaint L’Ouverture e a revolução de São Domingos. São Paulo: Boitempo, 2000

LAFERRIÈRE, Dany. País sem chapéu. São Paulo: Editora 34, 2011.

MARQUES, Pâmela Marconatto. Pelo Direito ao Grito: As lutas silenciadas da Universidade Pública Haitiana por Reconhecimento, Independências e Democracia. Porto Alegre, 2013. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

MARTINE, G. 2005. A Globalização Inacabada: migrações internacionais e pobreza

no século XXI. São Paulo em Perspectiva, v.19, n.3, p. 3-22, jul./set. São Paulo.

MARTUSCELLI, Patrícia Nabuco; NOVAES, Dirce Trevisi Prado. “Perfil dos haitianos acolhidos pela Missão Paz: algumas evidências dos dados primários – janeiro a julho de 2015. In: Travessia. Revista do Migrante, ano XXVIII, nº 77, julho-dezembro/2015, pp. 97-114.

MATIJASCIC, V. B. Haiti: uma história de instabilidade política. Cenário internacional, v. 1,p. 1-15, São Paulo. 2009. <http://www.anpuhsp.org.br/downloads/CD%20XX%20Encontro/PDF/Autores%20e%20Artigos/Vanessa%20Braga%20Matijascic.pdf> Acesso em 26 fev. 2014.

SAYAD, Abdelmalek. A imigração ou os paradoxos da alteridade. São Paulo: EDUSP, 1998

SCARAMAL, Eliesse dos Santos T. Haiti: Fenomenologia da barbárie. Goiânia: Cânone Editorial, 2006.

SCHEINOWITZ, Celina et alii (orgs). Haiti. 200 anos de distopias, diásporas e utopias de uma nação americana. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2004.

SEGUY, Frank.  A catástrofe de janeiro de 2010, a “Internacional Comunitária” e a recolonização do Haiti. Campinas, 2014. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas.

SEITENFUS, Ricardo, Elementos para uma diplomacia solidária: a crise haitiana e os desafios da ordem internacional contemporânea. 2006. Disponível em: <http://www.seitenfus.com.br/arquivos/elementos-diplomacia(1).pdf>. Acesso em: 07 jun. 2015

SEITENFUS, Ricardo. Haiti: a soberania dos ditadores. Porto Alegre: Sólivros, 1994.

SILVA, Sidney A. da; ASSIS, Gláucia O. Em busca do Eldorado: O Brasil no contexto das migrações nacionais e internacionais. Manaus: EDUA, 2016

THOMAZ, Omar Ribeiro. O terremoto no Haiti, o mundo dos brancos e o Lougawou. Novos Estudos. n. 86, p. 23-39.

VASCONCELOS, Alex Donizete. A MINUSTAH e a Alteridade: Representações e identidades haitianas nos discursos da ONU e da Folha de São Paulo (2004-2010). Goiânia, 2010. Tese (Mestrado) – Universidade Federal de Goias.

VIEIRA, Rosa Cavalcanti Ribas. Itinerâncias e Governo: A mobilidade haitiana no Brasil. Rio de Janeiro, 2014. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro