Raízes da Intolerância

Autor: 
Mara Selaibe
Ano: 
2006
Área do Conhecimento: 
Psicologia
Resumo / Abstract: 

Freud, em textos teóricos e metapsicológicos - clássicos da psicanálise - escreveu as bases da constituição do psiquismo e a partir delas podemos dissertar a respeito das raízes irracionais da intolerância. O árduo estabelecimento da discriminação entre eu e não-eu implica um longo trabalho para ultrapassar, sempre apenas em certo grau e com considerável esforço ininterrupto, o tipo de natureza paranóica de nosso narcisismo básico e fundante a fim de complexizar em direção ao reconhecimento e a aceitação – e inclusive a admiração – por aquilo que nos é estranho, que nos é outro ou apenas díspar. Tornamo-nos únicos e humanos pela via dupla da identificação e da diferenciação/separação. Tal paradoxo permanece sempre e recrudesce a cada situação de perseguição, de impedimento da afirmação da diversidade, de ataque físico e psíquico à alteridade visando imobilizá-la e neutralizá-la. A violência contra um outro humano se impõe totalitária e faz valer a partir dela a homogeneização, o extermínio da diferença. Os psicanalistas, trabalhando com pessoas, grupos e instituições – e se utilizando de método específico – têm a chance de acessar tais manifestações inclusive e especialmente em micro movimentos intrapsíquicos e intersubjetivos.

Para acessar o texto clique aqui