Artigos e Entrevistas do Grupo de Pesquisa Cidadania, Direitos e Educação

Zilda Marcia Gricolli Iokoi

Aborda os descaminhos da modernidade no Brasil, os impasses provocados sobre os movimentos sociais no campo e as identidades que se produzem em distintos níveis

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Zilda Marcia Gricolli Iokoi

Trecho Inicial: Dentre os valores que regem a atual sociedade brasileira, destaca-se a exaltaç˜åo ao pragmatismo que leva à busca do conhecimento, apenas no que ele possui de utilitário. A tecnologia, por exemplo, ocupa um lugar de destaque nessa sociedade, idolatrada como os ídolos das sociedades antigas, talvez mais ainda que "Zeus" ou "Apolo", pois vivemos a era da tecnoburocracia. Essa ênfase no pragmático é acompanhada pelo total menosprezo do conhecimento humanístico, e , a cada momento, mais difícil se torna o trabalho dos cientistas sociais.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Zilda M. Grícoli Ikoi

Texto da professora Zilda M. G. Iokoi publicado na Revista Carta Escola N.59. Na seqüência da ocorrência de um atentado terrorista na Noruega em 2011. Trecho: A reação de solidariedade da Noruega após os ataques valores de igualdade e respeito aos direitos civis e sociais que são marcos da história do país.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Adriana Marcolini

Entrevistas com intelectuais sérvios sobre o período Milosevic, as guerras dos anos 1990, a possível reconciliação entre os povos da antiga Iugoslávia, o nacionalismo, os criminosos de guerra, a Justiça de transição no período do pós-guerra.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Adriana Marcolini

Entrevistas com intelectuais sérvios sobre o período Milosevic, as guerras dos anos 1990, a possível reconciliação entre os povos da antiga Iugoslávia, o nacionalismo, os criminosos de guerra, a Justiça de transição no período do pós-guerra.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Valério Arcary

Luíz Cappio mantém, com valentia admirável, a greve de fome exigindo do governo Lula a suspensão das obras de transposição do rio São Francisco. Sua luta merece o apoio de todos. A transposição é um projeto mais do que controverso: já são muito consistentes as críticas que asseguram que os bilhões de reais não serão suficientes para garantir a acessibilidade a água potável. São interesses empresariais que se escondem por trás do discurso de “levar água a quem tem sede”. Mas, há uma outra dimensão na greve de fome de D.Cappio. A legitimidade da greve de fome como forma de luta foi colocada em cheque pelas forças que apóiam o governo, em primeiríssimo lugar, pelos dirigentes do PT, que mobilizaram Patrus Ananias, militante católico, para acusar D. Cappio de extremista e radical. Esta acusação não é inocente. Tem como objetivo diminuir a simpatia social, reduzir a audiência política e isolar a repercussão internacional da greve de fome.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

José Luís Cabaço

trecho:O mundo em que vivo ainda está, oficialmente, dividido em países. Só em África, existem 54. Embora comece a haver cidadanias mais abrangentes, neste continente ainda nos identificamos pela pertença a cada espaço político. Sou cidadão de um deles, Moçambique, independente há três décadas.

Para acessar o texto ckick aqui

 


 

Renato Ortiz

Trecho:A arqueologia era uma ciência imprecisa nos tempos remotos. Os estudiosos dos séculos XX e XXI enfrentavam dificuldades intransponíveis que embaralhavam a mente e ofuscavam o entendimento do que se queria conhecer. Os pedaços desconexos das descobertas independentes, um crânio, uma peça de cerâmica, a parte de uma tíbia, os escombros de uma pirâmide, levaram os arqueólogos a construir fantasias descabidas sobre a origem da linguagem, do Homo Sapiens, e até mesmo, de seu modo de vida.

Para acessar o texto click aqui

 


 

Adriana Marcolini

Entrevistas com intelectuais sérvios sobre o período Milosevic, as guerras dos anos 1990, a possível reconciliação entre os povos da antiga Iugoslávia, o nacionalismo, os criminosos de guerra, a Justiça de transição no período do pós-guerra.

Para acessar o texto clique aqui

 


 

Adriana Marcolini

Entrevistas com intelectuais sérvios sobre o período Milosevic, as guerras dos anos 1990, a possível reconciliação entre os povos da antiga Iugoslávia, o nacionalismo, os criminosos de guerra, a Justiça de transição no período do pós-guerra.

Para acessar o texto clique aqui